#1.01 - "A Tale of Two Kidneys"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

#1.01 - "A Tale of Two Kidneys"

Mensagem  Victor Poroca em Dom Out 17, 2010 9:23 pm

Em mais um dia de trabalho no hospital, Jane (Odette Yustman) participa de seu primeiro transplante. Após ser obrigada até a cuidar de gripados, Mia (Alice Eve) se revolta contra a residente (guest Kari Matchett) e participa de uma cirurgia sem a autorização dela. E Damon (Julian Morris) é questionado sobre seus sentimentos por Jane.
Também estrela Ashley Parker Angel.
Também participam Michael Arden, Sarah Thompson, David Alan Basche e Tom Everett Scott.


Trilha Sonora:
"Catch My Disease" – Ben Lee
"Oh No!" - Marina and the Diamonds
"Hell" – Tegan and Sara
"Skinny Genes" – Eliza Doolittle
"I'm Not Over" – Carolina Liar
"Looking for Love" – Michelle Featherstone
"Best Days" – Matt White


Última edição por Victor Poroca em Ter Out 26, 2010 2:15 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Victor Poroca

Mensagens : 13
Data de inscrição : 16/10/2010
Idade : 23
Localização : Recife - PE

Ver perfil do usuário http://www.seriadores.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #1.01 - "A Tale of Two Kidneys"

Mensagem  Junior Avila em Sab Out 23, 2010 1:13 am

Eu me apaixono cada vez mais pelas aberturas e trilhas sonoras das séries!
Mesmo! Com "Do No Harm" não poderia ser diferente, sérião!
O tratamento da abertura e a escolha certeira na música-tema me fizeram ficar muito mais envolvido com a série! Smile

Acho que nunca li uma série sua, Poroca e foi uma boa experiência. As primeiras cenas já envolvem os leitores com o enredo, o que é ótimo! Mesmo eu não sabendo muito sobre angioplastias, transplantes e whatever, consegui acompanhar o seriado e que espero que traga histórias beeeeem legais!

Não sei se é por ser o primeiro episódio (e primeira série) que leio sobre ambiente hospitalar, mas confesso que algumas vezes ficava meio perdido diante tantos termos técnicos, mas acho que esse é justamente um dos vários diferenciais de DNH, né?
Questão de costume também e ceeeerto que irei me acostumar porque acho que os personagens desenvolverão boas histórias.

A minha preferência, pelo menos no primeiro eppie, vai para a Mia! Até porque sempre tenho uma queda por personagens "fúteis" e metidas a sabichonas Very Happy

A pergunta que ronda: O que Jane tem? =S
Esperaremos semana que vem, né? XD

Frase que eu gostei e destaco:

MIA: Eu sei que estou certa, querido. Mas se você não estiver pronto para dizer isso, não precisa falar... (pausa) Na verdade, eu sempre estou certa. Ok, sempre não. Mas sempre quando o assunto envolver relacionamentos.

Junior Avila

Mensagens : 4
Data de inscrição : 16/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #1.01 - "A Tale of Two Kidneys"

Mensagem  Luciano Guaraldo em Ter Out 26, 2010 9:57 pm

Em primeiro lugar, devo ressaltar que acho lindo que você mudou seu elenco fixo 32 vezes, mas manteve os guests em todas as 59 versões do piloto. É muito amor por Michael Arden, como pode?

Dito isso, devo também dizer que a abertura é linda e, contrariando todas as expectativas, música casou muito bem... Gattino está de parabéns! E a abertura fixa é bem bonita também, adorei o azulzinho do logo e a máscara das fotos... Seria melhor sem contorno, mas...

E agora sim, o episódio propriamente...

Jane tem potencial para ser uma boa protagonista, desde que mostre que merece ter chegado onde chegou, ao invés de apenas conseguir boas cirurgias abusando de seus atributos físicos (mesmo que sem intenção, ela deve saber bem lá no fundo que só operou porque Damon a ama).

Quando conseguir isso, tem tudo para que eu a ame (sem ceder cirurgias para ela, claro), porque é fofa e divertida e interpretada por Odettinha, o que mais posso querer.

Damon é um boboca que não sabe se impor nem na vida pessoal nem na profissional. E achei assustadora a semelhança física entre Julian e Bryan Greenberg. Adicione um sotaque inglês e, voilá, mesma pessoa! Esse casting call foi muito melhor definido que o de protagonista de "Insensato Coração"!

(Quê? Se pode citar "General Hospital" aleatoriamente na série, posso citar novelas também!)

Mia é diva, musa, rainha eterna! Sério, tem tudo para ser a patricinha burra e fútil que nós adoramos odiar até o momento em que simplesmente adoramos (#AndieFeelings). Até o momento, no entanto, devo dizer que ainda está borderline odiável. Atitude "sou uma quenga, ainda aquela quenga" dela caberia muito melhor se não fosse assim em every. single. damn. line. Me lembrou personalidade fake que você insiste em manter nos Seriadores achando que é adorável quando, de fato, não é!

Carter foi samambaia do episódio, participando de cirurgia aleatória que não levou do nada a lugar nenhum e não refletiu de forma alguma na história do médico. Quero dizer, tia Shonda já ensinou a receita do sucesso em séries médicas: caso do paciente tem que corresponder de forma sutil (ou não) ao médico.

Jane e Damon vão cuidar de irmãos que se alopram mas, no fundo, se amam? Ok, dá para entender a relação... Mia vai tirar tumor do cérebro? Ok, é burra, tem mais é que salvar seu cérebro mesmo... Carter faz angioplastia com balão inflável? A não ser que coração dele esteja entupido porque Mia o despreza, não vejo conexão...

Por fim, perdi todo o respeito por residentes que dizem "você está sendo malvada com seus internos"... Eles não têm 8 anos no parquinho!

Enfim, série tem potencial, se investir em:

1) casos explorados de forma melhor (e com menos termos técnicos, me senti lendo a Wikipedia e com mão de outra pessoa clicando em links que eu não queria clicar);

2) na relação de amizade entre os personagens (podem conviver sem ter paixão platônica);

E, claro, fica aqui a curiosidade para saber que diabos de catapora maluca é essa que Jane tem... E se não pode contagiar seus pacientes... Olha o processo de negligência a caminho!


DIÁLOGOS EM DESTAQUE:
MIA: (sorrindo) Você está falando mesmo a verdade?
JANE: Claro que sim! Você acha que eu mentiria sobre donuts?
MIA: (pensativa) Você não se atreveria...
(Amo os pequenos prazeres da vida que a medicina nos proporciona! E eu que achava que donuts eram exclusividade de policiais!)

DAMON: Claro, qual é a mulher que não é conquistada por um potinho de sorvete de baunilha?
JANE: (rindo) Quem se importa com ostras? O alimento mais afrodisíaco do mundo é sorvete de baunilha.
(Com caldam de chocolatchim?)
avatar
Luciano Guaraldo
Admin

Mensagens : 211
Data de inscrição : 15/10/2010
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://www.tvsn.hol.es

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #1.01 - "A Tale of Two Kidneys"

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum